4 Novos Elementos Foram Adicionados à Tabela Periódica

The International Union of Pure and Applied Chemistry-IUPAC, União Internacional de Química Pura e Aplicada-IUPAC anunciou formalmente a adição de quatro novos elementos na tabela periódica, descubertos por um grupos de cientistas Americanos, Rússos e Japoneses.

periodic-table-new-elements

Kosuke Morita, leader of the Riken team, with the new table in Wako, Japan, on December 31, 2015.

Os elementos 113, 115, 117 e 118 foram formalmente reconhecidos pela União Internacional de Química Pura e Aplicada(IUPAC), a autoridade mundial nos Estados Unidos sobre a Química. O anúncio foi feito na noite de 30 à 31 de dezembro, dizendo que a sétima linha da tabela periódica está finalmente completa.
A tabela foi actualizada pela última vez em 2011, quando os elementos 114 (fleróvio) e 116 (Livermorium) foram adicionados. Idealizados pelo Químico Russo Dmitri Mendeleev em 1869, na qual os elementos químicos na tabela são categorizados de acordo ao número atômico que contém neles.
A União Internacional de Química Pura e Aplicada-IUPAC,  iniciou o processo de formalização dos nomes e símbolos para estes elementos nomeados temporariamente como unúntrio, (Uut ou elemento 113), Ununpentium (UUP, elemento 115), Ununseptium (Uus, elemento 117), e ununoctium (UUO, elemento 118 ).
Os cientistas Russos & Americanos do “The Joint Institute for Nuclear Research in DubnaInstituto Conjunto de Pesquisa Nuclear em Dubna“, Oak Ridge National Laboratory, no Tennessee e Lawrence Livermore National Laboratory-Laboratório Nacional de Lawrence Livermore na Califórnia descobriram os elementos 115, 117 e 118. E o elemento 113 descobertos pelos cientistas Japoneses.
Dizem os cientistas que os quatros elementos não são encontrados na natureza, e que estes foram criados em laboratórios de forma concisa. Até agora, estes elementos tinham nomes e símbolos temporários na tabela periódica, porque não existiam provas suficientes para provar a sua existência. Uma vez que eles ficavam deteriorado muito rapidamente, os cientistas descobriram que é difícil reproduzi-los mais de uma vez.
Os cientistas Japoneses, disseram que a pesquisa do elemento 113 começou por bombardear uma fina camada de bismuto com íons de zinco numa gravidade com cerca de 10% da velocidade da luz, fazendo com que os elementos, teoricamente, se fundem, formando um átomo de elemento 113.
IUPAC, diz que os 4 elementos poderão ser nomeados após suas propriedades próprias, conceitos mitológicos, minerais, lugares ou países, na qual forem encontrados. O website The Guardian diz, uma vez que os nomes propostos forem apresentados, a IUPAC irá certificar se é que estes poderão ser pronunciáveis em várias línguas e sendo consistentes com os restantes elementos na tabela periódica.

Anúncios